Em Brasília povo está linchando quem rouba

Em Brasília povo está linchando quem rouba

COMPARTILHAR
Imagem ilustrativa/internet

Um homem de 21 anos morreu após ser contido por populares na Quadra 11 de São Sebastião, Distrito Federal, na manhã desta segunda-feira (18). De acordo com informações preliminares, ele estaria roubando uma mulher próximo ao comércio da avenida central da região administrativa. Ela gritou por socorro e o suspeito foi seguido por populares.

De acordo com a Divisão de Comunicação da Polícia Civil, um sargento da Polícia Militar estava saindo para o trabalho quando presenciou o homem sendo segurado. Assim que chegou para auxiliar os populares e algemar o suspeito, percebeu que ele estava gelado. Quando checou o pulso do rapaz viu que ele já não tinha sinais vitais.

O policial solicitou, atendimento médico, mas assim que a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou, constatou o óbito. De acordo com o delegado Maurílio Rocha, chefe da 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião), o homem não tinha sinais de violência pelo corpo.

“Não descartamos nenhuma hipótese, mas ele não tinha hematomas. Testemunhas que estavam no local também confirmaram que não houve linchamento. Conseguiremos esclarecer o que realmente aconteceu após o laudo cadavérico”, garante.

“O que pode ter acontecido é que o suspeito foi asfixiado ao ser contido. Ainda, pode ter se drogado antes de cometer o crime e, com o aumento da adrenalina, sofreu uma parada cardíaca ou um mal súbito”, analisa o delegado Maurílio Rocha.

Policiais pediram prioridade no Instituto de Medicina Legal (IML) para o resultado do laudo, que pode sair antes de 30 dias. O documento será anexado ao inquérito investigativo. O homem tem passagens por roubo. Ele chegou a ser condenado por um dos casos e cumpria pena em prisão domiciliar, em São Sebastião.

Quase morto

No último sábado (16) um homem de 20 anos foi linchado após assaltar duas mulheres, por volta das 8h, no Recanto das Emas. Ele abordou as vítimas na passarela de pedestres próximo ao balão que dá acesso à cidade.

As jovens gritaram por socorro e foram atendidas por testemunhas que estavam nas proximidades e reagiram, agredindo o rapaz. O assaltante foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região administrativa e, posteriormente, à 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas).