Homem que matou colega em lanchonete tem prisão decretada pela Justiça

Homem que matou colega em lanchonete tem prisão decretada pela Justiça

COMPARTILHAR
Imagens de câmeras de segurança, mostram execução com vítima quase de joelhos.

O homicida confesso Bruno César de Carvalho, 24 anos, indiciado e respondendo inquérito pelo assassinato do também moto entregador Emerson Salles da Silva, de 33 anos, perdeu a comodidade de responder pelo crime em liberdade. Ele teve prisão decretada no começo da noite desta terça-feira (18), pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

O crime aconteceu na semana passada, começo da noite de quinta-feira (13) no interior da lanchonete onde ele e Emerson Salles da Silva, de 33 anos trabalhavam, na Avenida Mato Grosso em frente ao Colégio Dom Bosco, centro de Campo Grande. Ao se apresentar na Delegacia do 1º Distrito, Bruno César confessou o crime, mas alegou ter agido em legítima defesa pois vinha sendo destratado pelo colega e por fim agredido e ameaçado.

Ele alegou que na noite do crime chegou a pegar o revólver mostrando ao colega e dizendo que não queria usar a arma. As provocações, segundo ele, teriam continuado, quando então pegou o revólver e passou a atirar.

O crime foi registrado por imagens de segurança e as imagens mostram que diferente da alegação, não foram tiros de defesa, mas execução. Depois de atingida com dois tiros aparentemente sem risco de morte e já agachada, a vítima foi atingida com tiro na cabeça, característica de execução. Consta que mesmo com a prisão decretada, Bruno irá se apresentar, mas mesmo assim a polícia o procure e caso não se apresente em determinado tempo, entra na condição de foragido.