Idosa perde mais de R$ 7 mil em golpe através de mensagem...

Idosa perde mais de R$ 7 mil em golpe através de mensagem via WhatsApp

COMPARTILHAR
Mensagens ou telefonemas quase sempre com detalhe familiar.

Golpistas estão intensificando ações contra pessoas em Campo Grande e fazendo vítimas principalmente entre idosos. Os ataques são praticados via telefone ou mensagens em que bandidos se passam por funcionários de bancos ou comerciantes alegando conferência de dados e conforme alguns registros, está de volta a modalidade em que o golpista se passar por familiar da vítima, quase sempre filho, filha ou sobrinho viajando e em algum tipo de dificuldade.

Em 24 horas em apenas duas delegacias da Capital foram registrados cerca de 10 casos consumados ou tentados. Quase sempre o estelionatário se passa por familiar da vítima que acaba convencida por conta de detalhes citados pelo golpista.

Em um dos casos denunciado nesta quinta-feira (7), uma vítima, mulher de 72 anos, perdeu R$ 7.510 depositados em nome de três pessoas diferentes. Na primeira mensagem de WhatsApp através de um número código 67, ainda pela manhã, o golpista escreveu “Oi mãe tudo bem, é o G…, preciso de um favor, que efetue uns depósitos, minha conta bloqueou, to viajando”.

Na sequência enviou os dados e a vítima efetuou a primeira transferência via pix às 13h valor de R$1.410 em conta no nome e CPF de uma mulher. Por volta de 15h30, mais uma remessa, desta vez no valor de R$2.950 também na conta de uma mulher e por fim outro envio, só que no valor de R$3.350, desta vez na conta de um homem.

Ao comentar a situação com familiares a vítima foi alertada de que poderia ser golpe e denunciou a situação na polícia. Em outros casos, golpistas ligaram para vítimas se apresentando com bancários fazendo a conferência de dados e solicitando que fosse passados números da frente e verso do cartão.

Ilustração.