Indignado com execuções na fronteira, deputado diz que a polícia está toda...

Indignado com execuções na fronteira, deputado diz que a polícia está toda vendida

COMPARTILHAR
Para deputado, autoridades não combatem criminosos.

O Deputado Nacional do Paraguai Robert Acevedo (PLRA), indignado com a morte de uma criança de quatro anos durante ataque de pistoleiros, diz que a Polícia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero está vendida, por isso criminosos atuam como querem na região de fronteira com o Mato Grosso do Sul.

Lembra que este ano mais de 30 homicídios foram registradas na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero. Ele cita o ocorrido na tarde de sábado (1º) o menino de quatro anos Iker Salinas Pana e o tio Gabriel Salinas Pana (22) foram mortos e o pai da criança, Eliel Salinas Pana (25) ficou gravemente ferido sendo internado no Hospital Regional de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã.

O deputado manifestou que os integrantes do Ministério Público e os agentes da Polícia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero estão todos vendidos, razão pela qual os integrantes do narcotráfico e do crime organizado atuam como querem, “Ninguém acreditava que o crime organizado chegaria a isto e a população dizia que as execuções era apenas entre os delinquentes que a população de bem não corria risco, mas aí está o resultado da passividade, mataram uma criança de quatro anos e vão seguir matando inocentes” disse Robert Acevedo.

O violento ataque deixou indignado o Deputado Nacional e a situação chocou a população que cobrou uma solução imediata sobre o caso e que as autoridades máximas da Polícia Nacional do Paraguai atuem em defesa da população. Robert Acevedo, acrescentou que morte de crianças a tiros na cabeça, não deveria ocorrer, mas como as autoridades do estado estão todas vendidas ao narcotráfico, é isto que se verá, inocentes morrendo nas ruas da cidade.

Fonte: Porãnews