Morto em confronto com a polícia no Tiradentes era ladrão procurado

Morto em confronto com a polícia no Tiradentes era ladrão procurado

COMPARTILHAR
William Felício, em imagem de câmeras e foto. (Das ruas)

William Felício Ortigosa, 31 anos, o “Purunga”, que morreu por volta de 7h desta sexta-feira (24), ao reagir e atirar em policiais da Delegacia de Roubos e Furtos – DERF, era investigado pela polícia por conta de furtos a residências e comércio, além de assaltos.

Com vários registros por esses crimes, ele passou a ser figura constante em imagens de segurança durante furtos, frequência que o levou a ser nominado nas redes sociais como “ladrão do Itanhangá”. Localizado na manhã de hoje em uma residência na Rua Avalon, bairro Tiradentes, ele reagiu e acabou baleado e morto.

Após os levantamentos de praxe o corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal – IMOL. A ocorrência de homicídio decorrente de oposição à intervenção policial, a princípio está a cargo da Depac-Cepol.