Nova fase da Omertá prendeu até Conselheiro do Tribunal de Contas

Nova fase da Omertá prendeu até Conselheiro do Tribunal de Contas

COMPARTILHAR

Da redação

A nova fase da Operação Omertá que investiga crimes de pistolagem no Mato Grosso do Sul deflagrada na madrugada desta quinta-feira (18), prendeu várias pessoas entre elas o ex-deputado e ex-presidente da Assembléia Legislativa Jerson Domingos, atual Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Jerson não foi encontrado no apartamento dele em Campo Grande e estava em uma fazenda em Rio Negro. Orientado pelo advogado ele se apresentou na sede do Garras por volta do meio dia.

Também tiveram as prisões decretadas pelo juiz Marcelo Ivo de Oliveira, da 7ª Vara Criminal, o empresário Jamil Name que já está preso junto com o filho Jamil Name Filho em Mossoró (RN), o empresário Fahd Jamil Georges, e o policial militar Rogério Luís Phelippe, o policial federal Everaldo Monteiro de Assis que também já está preso, Flávio Corrêa Jamil Georges, do investigador da Polícia Civil, Célio Rodrigues Monteiro, do delegado Márcio Obara, da secretária pessoal da família Name, Cinthya Name Bell, dos funcionários da Pantanal Cap, Benevides Cândido Pereira e Lucimar Calixto Ribeiro.

Completam a lista de presos preventivamente, Frederico Maldonado Arruda (Fred), Lucas Silva da Costas (Lukinhas), Marco Monteoliva, Melciades Aldana (Mariscal), Rodrigo Betzkowski de Paula Leite, o Rodrigo Patron, e Thyago Machado Abdulahad. Ainda foi decretada a prisão temporária de Davison Ferreira de Farias Campos e Paulo Henrique Malaquias de Souza.

O GAECO não informou se todos os mandados de prisão foram cumpridos, mas todos os presos estão sendo levados para a delegacia do Garras na Capital.