Polícia caça pistoleiros que executaram advogado em Ponta Porã

Polícia caça pistoleiros que executaram advogado em Ponta Porã

COMPARTILHAR
Vítima morreu antes da chegada do socorro.

Forças de Segurança de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Paraguai estão em investigação e operações na caça aos pistoleiros que executaram no final da tarde desta segunda-feira (1º) o advogado Elzo Renato Teles Garcete, de 38 anos. O crime aconteceu quando o advogado tomava tereré com o pai, na Rua Das Codornas, Jardim Vista Alegre, em Ponta Porã.

Com dificuldades em obter informações por conta da “lei do silêncio” na fronteira, a polícia apurou que homens, em número ainda desconhecido ocupantes de veículo Corsa branco, surpreenderam Elzo. Atingido com vários tiros, o advogado morreu antes de qualquer socorro enquanto os criminosos fugiam supostamente rumo ao Paraguai. Após os levantamentos pela polícia e perícia, o corpo foi encaminhado ao IML – Instituto de Medicina Legal.

OAB se manifesta

No começo da noite a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), divulgou nota em que lamenta profundamente o assassinato do Advogado Elzo Renato Teles Garcete.

A Diretoria da 5ª Subseção está em permanente contato com as autoridades locais acompanhando as diligências iniciais. O Presidente da OAB/MS Mansour Elias Karmouche ressalta que a Seccional também acompanhará de perto as investigações e exigirá das autoridades públicas a imediata solução do caso e que os autores dessa barbárie sejam punidos na forma e rigores da lei. Finaliza.

Advogado estaria na companhia do pai.