Polícia Civil finaliza Operação Boi Zebu contra furto de gado em Porto...

Polícia Civil finaliza Operação Boi Zebu contra furto de gado em Porto Murtinho

COMPARTILHAR
Policiais se reuniram fora da cidade na finalização da Boi Zebu

A Polícia Civil divulgou na tarde desta sexta-feira (8) sobre a Operação Boi Zebu na cidade de Porto Murinho e região. Uma Força Tarefa, inclusive com apoio aéreo do GPA – Grupamento de Patrulhamento Aéreo, foi composta para investigar, esclarecer e dar um basta a uma série de crimes na região, principalmente o abigeato – furto de gado – que vinha aterrorizando criadores na região.

Um dos veículos usados no transporte de gado furtado e abatido

Ao final dessa fase da operação cinco adultos foram presos e um adolescente apreendido por participação ou envolvimento em diferentes crimes, inclusive contra a saúde pública e ralações de consumo. Com os envolvidos a Força Tarefa apreendeu três armas de fogo e mais de 100 balas, cumpriu 12 mandados de busca e apreensão em domicílio, mandados de busca e apreensão de veículos utilizados nos crimes da organização criminosa em furtos de gado.

Buscas realizadas com apoio aéreo do GPA.

A Operação Boi Zebu, encerrada hoje, vinha sendo desenvolvida nos últimos 45 dias com trabalho de investigação, inteligência e vigilância. Nesse período da operação até a finalização no dia de hoje, 37 pessoas foram presas e duas associações criminosas desarticuladas.

O nome da operação foi referência ao principal objetivo que era desarticular associação criminosa que reiteradamente realizava furto de gado na região. Há cerca de um mês, a equipe de investigação da Delegacia de Polícia Civil de Porto Murtinho iniciou trabalho a fim de combater os furtos de gado na região.

No andamento da investigação diversas pessoas foram identificadas como membros da associação criminosa. De posse do saldo das investigações contendo diversas vigilâncias, campanas, depoimentos, reconhecimentos e demais peças produzidas, a Polícia Civil representou por doze mandados de busca e apreensão domiciliares, prisões preventivas e buscas e apreensões de veículos usados nos crimes.

Bando também abadia e vendia carne do gado furtado.

Com as representações deferidas, a Polícia Civil deu início ao fechamento da operação já no último dia 5 com apreensão de armas de fogo e 100 balas calibre 22. As armas eram espingardas de pressão que o grupo criminoso adaptou para calibre 22. No dia 6 foi preso um homem que em 31 dias seis crimes em Porto Murtinho.

Na quinta-feira (7), foi deflagrada a fase final da Operação Boi Zebu, com o cumprimento de mandados de busca e apreensão, mandados de prisão preventiva, 2 apreensões. Durante cumprimento de uma busca e apreensão domiciliar, dois homens, sogro e genro, foram presos por força de mandado de prisão preventiva por furto de gado, agravado por flagrante de porte ilegal de revólver calibre 38.

Peixe impróprio para consumo ou venda

O indivíduo e a esposa também foram presos em flagrante por vender, ter em depósito para venda ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo. Ambos são donos de um restaurante e possuíam peixe acondicionado de foram impropria ao consumo.

As espingardas adaptadas para crimes.

Um açougue foi fechado por venda e uso de carne imprópria em comércio e um adolescente de 16 anos apreendido por ser um dos responsáveis do local. Os policiais ainda apreenderam com os criminosos, diversos apetrechos usados no furto, abate e transporte do gado. Três homens integrantes da associação criminosa estão foragidos, estando comprovada a participação na quadrilha, de oito pessoas.

Equipes

Integraram a Força Tarefa policiais das Delegacias Regional de Jardim, Porto Murtinho, Primeira Delegacia de Polícia Civil de Jardim, Delegacia de Polícia Civil de Atendimento à Mulher de Jardim, Delegacias de Nioaque, Bela Vista, Caracol, Bonito e Guia Lopes.