Polícia Civil pede prisão de procurador que espancou a colega

Polícia Civil pede prisão de procurador que espancou a colega

COMPARTILHAR
Selvageria do indivíduo foi gravada em vídeo.

A Polícia Civil do Estado de São Paulo pediu a prisão do procurador Demétrius de Oliveira de Macedo que agrediu a socos a colega de trabalho Gabriela Samadello Monteiro de Barros. A agressão brutal aconteceu dentro da prefeitura de Registro, cidade do interior paulista, onde os dois trabalham.

A informação do pedido de prisão foi divulgada pelo governador Rodrigo Garcia, afirmando que a ‘agressão não ficará impune’. Agora, cabe a Justiça acatar o pedido. De acordo com o boletim de ocorrência registrado por Gabriela, a agressão ocorreu depois que ela solicitou a abertura de um processo administrativo contra Demétrius devido a sua postura “hostil e grosseira” no ambiente de trabalho. O homem não teria gostado da atitude da profissional e foi à sala dela tirar satisfação.

A agressão foi gravada em vídeo por outra funcionária e mostra que o homem deu vários socos e chutes na profissional. Nas imagens, é possível ver Demétrius bastante alterado. Após dar um soco no rosto da colega de trabalho e ela cair no chão, ele passa a chutá-la e bater em sua cabeça.

Uma funcionária tenta segurar o agressor e também é empurrada por ele. Em seguida, outra servidora pública entra na sala e arrasta Gabriela na tentativa de tirá-la do local. Além das agressões, o procurador xinga a vítima várias vezes. Gabriela teve ferimentos no rosto e passou por atendimento médico. Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher.