Policial civil foi executado com tiros de fuzil em Ponta Porã

Policial civil foi executado com tiros de fuzil em Ponta Porã

COMPARTILHAR
Viatura ficou crivada de balas (Fotos: Divulgação)

O investigador do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Policia Civil de Ponta Porã, Wescley Dias Vasconcelos, foi executado a tiros de fuzil AK 47 e 7.62, por volta de 18h20 desta terça-feira (6). O policial chegava em uma residência na Rua Campo Grande no bairro Reno da cidade de Ponta Porã, dirigindo um veículo oficial (viatura descaracteriza) acompanhado por uma funcionária do judiciário, cedida a Policia Civil e que foi atingida com quatro tiros. Os pistoleiros estavam em um veículo aparentemente Honda Civic branco e fugiram logo após o ataque.

No chão, dezenas de cápsulas deflagradas de AK 47 e 7,62

A Policia Civil realizou uma varredura e apreendeu imagens de câmeras de segurança da região e nas proximidades as quais poderão ajudar na identificação dos pistoleiros e a encontrar o veículo utilizado na execução. O assassinato do investigador provocou imediata revolta junto aos policiais da região criticando a situação de abandono da segurança pública na fronteira.

“Com o abandono e as péssimas condições em que trabalham, eles cobraram das autoridades de todos os níveis, um posicionamento sobre a segurança na região de fronteira, onde policiais perdem a vida e o governo e demais autoridades estão apenas preocupado com as próximas eleições”, destaca a maioria dos policiais da região.

Wescley morreu ma hora

A Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios, de Campo Grande, vai assumir a investigação sobre o atentado. Conta que equipes dos Garras e Defron – Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira), estão a caminho da cidade.

No começo da noite surgiram informações indicando que vários policiais de diferentes cidades e até outros estados devem chegar nas próximas horas a região de fronteira. O objetivo é a captura dos pistoleiros e mandante do assassinato. O corpo do policial ainda está no Instituto de Medicina e Odontologia Legal – IMOL para necropsia, não sendo ainda definido onde será velado,