Polícias caçam assaltantes que atacaram família na Capital

Polícias caçam assaltantes que atacaram família na Capital

COMPARTILHAR
Com pneu furado, primeiro carro bateu em árvore e foi abandonado. (Fotos: Whatsapp)

A Polícia Militar através do Serviço de Inteligência e policiamento Ostensivo, assim como investigadores da Polícia Civil caçam os assaltantes que na madrugada desta quinta-feira (12), submeteram uma família a momentos de terror na Vila Carlota.

O morador, com 75 anos e a esposa acabavam de chegar do aeroporto e ainda desfaziam as malas quando foram surpreendidos pelos assaltantes já exigindo dinheiro que diziam saber que estaria no cofre (segundo eles R$ 50 mil). Enquanto era agredido e em meio a ameaças de morte de toda a família, o idoso abriu o cofre mostrando que o dinheiro exigido não existia, apenas importância bem menor.

Os ladrões trancaram a família e passaram a vasculhar a residência de onde roubaram dinheiro, joias e objetos. Em seguida também roubaram dois veículos Mercedes Benz da família e fugiram.

As vítimas conseguiram se soltar e acionaram a Polícia Militar, sendo que pouco tempo depois uma equipe avistou os marginais abastecendo na saída para São Paulo. Quando notaram a aproximação da PM os bandidos fugiram em alta velocidade sendo perseguidos por motociclistas e em alta velocidade trafegaram por alguns bairros até seguirem para a BR-262 no Anel Viário entre as saídas para São Paulo e Sidrolândia.

A perseguição foi intensificada já com policiais da 6ª Companhia, 10ºBPM e Força Tática. Percebendo que seriam alcançados e presos, os ladrões tentaram uma manobra brusca de fuga, mas um deles acabou batendo o carro em uma árvore em frente a fábrica de refrigerantes, abandonou o carro e fugiu para a mata, tendo metros adiante o outro ladrão também abandonado o veículo e correu para a mata.

Equipes do Batalhão de Choque realizaram buscas na região, mas os bandidos não foram localizados, sendo os veículos levados para a Defurv, na Polícia Civil. Durante todo o tempo do assalto, os ladrões falavam ao telefone com alguém que seria o chefe e que inclusive falou com a vítima exigindo o dinheiro e fazendo ameaças.

Com aproximação da PM, outro ladrão saiu da pista e fugiu pela mata.