Pré-candidato, Rhiad acompanha caravana de Rose a Ponta Porã e mais 7...

Pré-candidato, Rhiad acompanha caravana de Rose a Ponta Porã e mais 7 cidades

COMPARTILHAR

Pré-candidato a deputado estadual pelo União Brasil, o advogado Rhiad Abdulahad acompanhou, na sexta-feira (13) e sábado (14), a caravana política da pré-candidata a governadora pelo partido, deputada federal Rose Modesto, a Ponta Porã e às cidades de Paranhos, Tacuru, Sete Quedas, Coronel Sapucaia, Amambai, Antônio João e Aral Moreira. “Não poderia deixar de estar presente nessas visitas, pois foram realizadas na região onde eu nasci e fui criado até os 15 anos de idade. Quero ser o representante dos municípios da fronteira e, em especial, de Ponta Porã, onde nasci e fui criado e onde os meus pais ainda moram”, declarou.

A deputada federal Rose Modesto percorreu a região de fronteira para apresentar o projeto “MS Que Queremos”, que busca informações junto com a população para saber quais são os problemas enfrentados na região. A visita começou por Paranhos e terminou em Ponta Porã, onde foi realizado um grande encontro em um espaço de eventos na Avenida Brasil, 3.144, no centro da cidade. “Nós já levamos o MS Que Queremos para metade do Estado. Agora eu tenho mais que nunca a certeza de que esse sonho de ser a primeira governadora de Mato Grosso do Sul não é um sonho só meu, mas sim de milhares de sul-mato-grossenses”, explicou a pré-candidata.

Até agora, o projeto já passou por 39 municípios buscando subsídios para o plano de governo de Rose Modesto. “Como eu sempre digo, quem escuta mais erra menos. Uma coisa que eu não me permito fazer é errar com a população sul-mato-grossense. Sei que ninguém é perfeito e eu não busco perfeição, mas eu sei como é difícil pegar ônibus lotado, precisar de bolsa universidade para conseguir estudar. Ir a vários postos de saúde atrás de médico. Quero que a população seja prioridade”, explicou.

O MS Que Queremos já passou pelas regiões da Grande Dourados, Costa Leste, Pantanal, Conesul, Vale do Ivinhema e os principais gargalos dessas regiões foram: infraestrutura e aparelhamento nos hospitais e postos de saúde, geração de emprego e renda e ações em prol da causa animal, valorização dos profissionais de Educação, concurso público para policiais (Civil e Militar) e bombeiros, além de melhorias nas rodovias para escoar a produção da agricultura familiar.

Assessoria