Primeiro balanço da operação em Maracaju indica extensão dos desvios

Primeiro balanço da operação em Maracaju indica extensão dos desvios

COMPARTILHAR

A Polícia Civil, através do DRACCO – divugou agora pouco o primeiro saldo da Operação Dark Money, deflagrada em vários municípios de Mato Grosso do Sul a partir de Maracaju e uma cidade no Paraná. Até o momento foram apreendidos eletrônicos, smartphones, computadores, documentos, 10 veículos, barco com carretinha, além de valores em cheques de valores diversos no valor total de R$109 mil e R$143 mil em dinheiro.

Também estão apreendidas armas de fogo e munições de diferentes calibres, joias, discos rígidos, além de diversas contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas bloqueadas. Seis mandados de prisão temporária foram cumpridos. Um dos investigados segue foragido, porém as buscas seguem ininterruptas com o objetivo de realizar o cumprimento da ordem judicial.

Todos os presos já passaram por exame de Corpo de Delito e audiência de Custódia realizada pelo juiz titular da 1ª Vara de Maracaju. Ambos serão encaminhados à carceragem de Unidades Policiais de Campo Grande, onde permanecerão durante a investigação a cargo do DRACCO.

Ex-prefeito Maurilio Azambuja segue foragido