Reinaldo busca apoio de Bolsonaro para proteger as fronteiras em MS

Reinaldo busca apoio de Bolsonaro para proteger as fronteiras em MS

COMPARTILHAR
Governador diz que estado precisa de ajuda federal na segurança em fronteiras. (Foto:Divulgação)

O governador Reinaldo Azambuja, candidato à reeleição, fez um pedido ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) para que, se eleito, reforce a segurança nas fronteiras de Mato Grosso do Sul com Paraguai e Bolívia para conter e combater o crime organizado, o tráfico de drogas e armas, além do contrabando e roubo de cargas e veículos. Ele falou sobre o assunto nesta terça-feira (9), durante entrevista ao programa Tribuna Livre, na rádio FM Capital.

A intenção é fazer com o Governo Federal um trabalho integrado para proteger as pessoas de bem. “O Brasil não é produtor de maconha e cocaína. Mato Grosso do Sul é corredor. O que nós queremos é parceria, um trabalho integrado na fronteira, porque ela está abandonada pelas forças federais. Nós temos 14 cidades que fazem fronteira com Bolívia e Paraguai e muitas delas fazem fronteira seca. Você atravessa a rua a pé, entra e sai a hora que quer. Precisa da presença das forças nacionais e o Governo do Estado não foge da responsabilidade”, disse.

Reinaldo ponderou que as Polícias Federal e Rodoviária Federal fazem um bom trabalho, mas sofrem com sucateamento e falta de pessoal. Por isso mesmo, as maiores apreensões nas fronteiras em Mato Grosso do Sul são feitas pelas forças estaduais, em especial pelo DOF. De 2012 a 2017, as apreensões de drogas pelas forças de Mato Grosso do Sul saltaram de 87 para 427 toneladas/ano.