Show funk na fronteira teria sido encerrado após abuso com som e...

Show funk na fronteira teria sido encerrado após abuso com som e platéia se rebelar contra policiais

COMPARTILHAR
Reprodução Instagram de MC Tati Zaqui.

O episódio em que a cantora de funk Tati Zaqui teve seu show na AABB de Ponta Porã interrompido por policiais militares armados com fuzis, na noite de sábado (9), pode ter desdobramentos. Teria ocorrido tentativa de impedir ação da polícia que verificava denúncias de perturbação por conta de som extremamente alto já por volta de 3h da madrugada.

Consta que policiais designados para o local, por várias vezes solicitaram que o volume do som fosse diminuido, mas não foram atendidos. Foi então solicitado apoio do policiamento de Força Tática no local onde conforme a coordenação do show estavam cerca de 2.500 pessoas.

De acordo com informações, quando os policiais do Tático chegaram parte da platéia investiu contra a equipe tentando impedir que entrasse no local. Durante a confusão, policiais passaram a ser atacados com latas de cerveja lançadas pelo público, inclusive ferindo braço e perna de um dos integrantes da equipe em meio ao som extremamente alto, causa das reclamações na Polícia Militar por parte de moradores na região.

Em meio ao tumulto, som alto e escuridão, policiais se aproximaram do palco determinando que o som fosse desligado. Contornada a situação e a cantora com sua equipe deixando o palco, o evento foi encerrado e as pessoas deixaram o local. Conforme publicação na coluna de Leo Dias, no jornal Metrópoles, Tati Zaqui se assustou e deixou o palco junto de sua equipe. O colunista diz ainda ter recebido relatos de uma troca de tiros no local. Até o fechamento dessa reportagem não existia registro da ocorrência de tiros durante a ação da polícia.