Soraya Thronicke recorre ao Ministério da Saúde em busca de mais leitos...

Soraya Thronicke recorre ao Ministério da Saúde em busca de mais leitos de UTI e insumos para o Estado

COMPARTILHAR

Preocupada com o agravamento da situação da saúde pública em Mato Grosso do Sul devido à Covid-19, a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS) foi ao Ministério da Saúde, nesta segunda-feira (31), em busca de novos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), insumos para o kit intubação e oxigênio para Campo Grande e Dourados, cuja prefeitura precisou decretar lockdown para conter o avanço da doença.

“A situação da pandemia de Covid-19 se agravou em Mato Grosso do Sul nos últimos dias. Campo Grande está com 98% dos leitos de UTI ocupados, enquanto Dourados está com mais de 60 pessoas na fila esperando por um leito. Além disso, não param de chegar relatos desesperadores dos prefeitos de outros municípios e, por isso, fui ao Ministério da Saúde pedir ajuda para abertura de mais leitos, envio de oxigênio e respiradores, além do kit intubação”, afirmou Soraya Thronicke.

Segundo Leonardo Soares, assessor do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os pleitos apresentados pela senadora são muito importantes para Mato Grosso do Sul. “Nós vamos verificar como podemos ajudar a destinar mais oxigênio e uma maior quantidade de vacinas contra Covid-19 para o Estado, bem como no credenciamento de mais UTIs e mais respiradores hospitalares. A intenção é atender essas reivindicações de forma mais célere possível”, declarou.

Dourados

Aflita com a situação de Dourados, a parlamentar sul-mato-grossense também conversou com o reitor da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), professor Lino Sanabria. “Ele me informou que o Hospital Universitário recebeu no último sábado, dia 29, os últimos equipamentos que faltavam para ativar dez novos leitos de UTI, o que deve acontecer no mais tardar até quinta-feira. Neste momento temos que unir forças para buscar soluções e conter a transmissão do vírus, pois a saúde da população e preservar vidas são o mais importante”, reforçou.

Segundo o professor Lino Sanabria, a Suzano Papel e Celulose entregou os monitores que faltavam para a equipe montar as 10 UTIs do HU e agora os técnicos vão instalar, calibrar e higienizar para que entrem em operação. “Iniciamos uma corrida contra o tempo para que os novos leitos de UTI estejam aptos para entrar em operação entre quarta-feira e quinta-feira. Agora, enfrentamos a falta de médicos, pois, dos 13 que convocamos, apenas dois compareceram”, revelou.