Pistoleiro preso no Paraguai, é definido como “macumbeiro” do PCC

Pistoleiro preso no Paraguai, é definido como “macumbeiro” do PCC

COMPARTILHAR
Osvaldo Ferreira Garay.

A Polícia do Paraguai confirmou que o indivíduo preso ao amanhecer desta quarta-feira (8), trata-se de elemento de alta periculosidade e que além do Paraguai, é procurado também pela Polícia e Justiça brasileira onde possui mandados de prisão. Além de definido pelas polícias dos dois países como pistoleiro, Osvaldo Ferreira Garay, de 25 anos, segundo a polícia, também de dedica a “despachos” e outras bruxarias encomendando a morte de quem o desagrada, pessoa inimiga ou simplesmente tenha a morte encomendada por alguém.

Em alguns lugares conhecido como “El Brujo” (o Bruxo), Osvaldo de acordo com a polícia paraguaia, integra a facção brasileira Primeiro Comando da Capital – PCC, onde é batizado com o codinome “Capeta”. Na operação em que foi preso, Osvaldo tinha em casa um “despacho” com nome de uma mulher com morte “encomendada”. Embora ainda dependa de confirmação, Osvaldo “Capeta” deve ser expulso do Paraguai e entregue para a Polícia Federal do Brasil onde é dado como foragido e possui mandados de prisão por roubos e outros crimes.

Despacho com nome de mulher encontrado na casa de Osvaldo.