Advogados e servidores a serviço de facção alvos de operação do GAECO

Advogados e servidores a serviço de facção alvos de operação do GAECO

COMPARTILHAR

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), deflagrou nas primeiras horas desta sexta-feira (25), a Operação “Courrier”, para cumprimento de 38 mandados judiciais nas cidades de Campo Grande, Dourados, Jardim e Jaraguari, dos quais são alvos seis advogados, um servidor do Poder Judiciário, um servidor da Defensoria Pública, um policial penal, entre outros.

As investigações do GAECO apontaram a formação do núcleo “Sintonia dos Gravatas”, célula do Primeiro Comando da Capital (PCC), em que advogados valem-se, criminosamente, de suas prerrogativas constitucionais para transmitirem recados de faccionados presos a outros membros da organização criminosa, inclusive referentes a planejamento de atentados contra a vida de agentes públicos, dentre os quais, um Promotor do GAECO/MS e um Juiz de Direito da Capital.

A operação foi deflagrada com o apoio da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras), Batalhão de Choque, Bope (Batalhão de Operações Especiais) e da Gisp (Gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário).

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) acompanha o cumprimento das decisões judiciais contra profissionais da advocacia. O nome da operação “Courier”, é em alusão ao termo em inglês equivalente a correios, em razão da suspeita de investigados agirem como “pombo-correio” da facção.