Corola que matou moto entregador em Rio Brilhante, é incendiado

Corola que matou moto entregador em Rio Brilhante, é incendiado

COMPARTILHAR
Corola destruído, em incêndio que pode ser resultado da colisão ou provocado.

O veículo Corola que na noite deste sábado (19) em Rio Brilhante atingiu e matou o moto entregador Samuel Pompilio dos Santos, de 22 anos, foi incendiado na madrugada deste domingo (20), no local do acidente, a rua prefeito Theofanes, saída para Maracaju. Paralelamente, o condutor do Corola, Flaviano Macena de Oliveira, 26 anos, foi preso e autuado em flagrante por dirigir bêbado, conforme comprovação por bafômetro. Enquadrado em homicídio culposo, por conta da embriaguez Flaviano pode ter a situação agravada para homicídio doloso.

Após a colisão frontal que matou o motociclista seguida de colisão em poste e árvore, condutor e passageiro do Corola foram levados para o hospital da cidade onde Flaviano inicialmente foi detido sob suspeita de embriaguez e em seguida preso.

Ao ser ouvido na polícia, Flaviano alegou que saiu da cidade de Maracaju para Rio Brilhante acompanhado pelo veículo HB20 Hatch preto, conduzido pelo amigo Roni acompanhado de André. Disse ainda que Roni, seguia a frente e ultrapassou uma moto, em seguida também tentou a ultrapassagem mas, Samuel trafegava em sentido contrário quando ocorreu a colisão frontal com a moto Biz da vítima.

Além da vítima fatal, o acidente deixou três feridos levados ao hospital. Liberado pelos médicos, após medicado por conta de fratura em um dos pés, Flaviano foi submetido a teste de alcoolemia (bafômetro) na PRF que revelou em 0,44 mg/l o teor de álcool no corpo, definindo o crime de trânsito. Os passageiros do Corola, José Raimundo de Jesus e Samanta Ferreira Vieira seguiram no hospital.

As Polícias Civil e Militar buscam o condutor do HB20 já identificado, mas que segue desaparecido. O Corola destruído no incêndio, estava no local para remoção através de guincho.