Mulher é presa após sequestro e tortura a mando de facção

Mulher é presa após sequestro e tortura a mando de facção

COMPARTILHAR

Duas mulheres foram presas no final da tarde de ontem e uma delas autuada em flagrante por sequestro e cárcere privado de uma vítima, também mulher, levada para mata na região do Anhandui onde foi torturada e amarrada em árvore. O crime seria represália contra o marido da vítima, por este supostamente ter envolvimento na apreensão de uma carga de cigarro pertencente a facção criminosa, que determinou a captura da vítima para que fosse submetida ao chamado tribunal do crime.

Kelin Machado Lopes, de 28 anos, foi autuada em flagrante pelo crime e sua amiga L.D.M. liberada após ser ouvida no flagrante em que acabou sendo enquadrada como testemunha. O caso movimentou a Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana – GCM, sendo que a PM localizou e libertou a vítima enquanto a GCM prendia a autora do crime.

A polícia foi acionada depois que a vítima conseguiu contatar o marido e relatar o que acontecia e a região onde estava após ser torturada por membros de uma facção que com o sequestro, estaria se vingando do marido da mulher, pois os criminosos acreditavam que ele teria ligação com a apreensão de cigarros contrabandeados que pertenciam ao grupo.

Foram os próprios criminosos que através de mensagens, acabaram indicando onde a vítima estaria e seria assassinada. Kelin foi autuada na Depac-Piratininga.